segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Cause we're living in a material world!

Hello people!!!
Well I'm here to tell you how was my first weekend here! Guys it was amazing!! auhauauhauha To tentando imaginar a carinha de vcs pensando: Putz... a Rebecca vai escrever este post todo em ingles, ahhhh nao?! hahahaha Traduzindo a parte anterior: Oi gente! Bom estou aqui para contar a vcs como foi meu primeiro final de semana aqui! Pessoal foi maravihoso! ... Traduzido agora eu posso comecar a contar.
Para comecar, sabado, acordei razoavelmente tarde, assim como eu imaginava, minha temporada de acordar cedo acabou, como eu nao coloco despertador, desperto umas 10:30, 11:00, aqui o pessoal (nao sei se ja contei isso) mas nao tem habito de almocar, eles almocam umas 15:00 e lanches, pao, sandwich, nao eh como o Brasil, que entre 11:00 e 13:00, todos comemos algo com "sustanca" (acrescentem cedilha ao C), bom acordei, assisti um pouco de TV, fiquei um pouco na internet, e fui pra rua, fui passear up Parnell, o bairro que estou eh muito charmoso, eh uma delicia passear por aqui, esperei o sol abaixar um pouco e sai la pelas 15:00, meu objetivo era almocar na Subway e ir conhecer a Parnell Village, a Subway eh pertinho aqui de casa, cerca de umas 3 quadras, ainda bem que vendem os mesmos "sabores", pedi o Subway Melt e comi la mesmo, enquanto ia vendo no mapa o caminho que eu percorreria (grandes coisa, era so eu ter seguido reto hahahaha) terminei meu sandwich e voltei para o meu passeio vespertino, quando eu estava subindo encontrei a loja que o pai da Rachel havia me recomendado, se chama Passion for Paper, tem tudo de cartas, embrulhos de presente, papeis, eh um sonhinho a loja, muito charmosa, eu que gosto de cartas e a ideia de escreve-las (atentem: IDEIA de escreve-las hahaha brincadeira gosto de escrever cartas sim) fiquei encantada, e quando menos espero encontro artigos (cadernos, agendas, sketchbooks, diarios) de uma marca italiana deste segmento super famosa a Moleskine (aqui o site se vcs quiserem ver http://www.moleskine.com/), eu procurava a muito tempo, mas pelas minhas pesquisas nao eh vendida na America do Sul, entao comprei a agenda que eu tanto queria, paguei caro, cerca de $50, mas foi meu presente de Natal, mas era digamos "a agenda dos meus sonhos", quer dizer eu queria uma agenda para 2009 e queria qualquer coisa desta marca, entao juntei os dois! Sai pra rua com o maior sorriso do mundo, fazia muuuuito tempo que algo material nao me proporcionava alegria, eu parecia uma menina que ganha a Barbie que sempre quis, enfim...
Quando sai da loja, comecou a chuviscar, - aqui eh assim, as 4 estacoes em um so dia- essa chuva foi intensificando, dai em um esforco sob humano, entrei na Chocolate Boutique para esperar a chuva passar, e como eu ja estava me torturando, tentando escolher um chocolate, resolvi pedir um capuccino, - tadinha de mim hahahaha-, essa loja eh uma delicia, eh tipo um cafe, mas tem todos os tipos de chocolate, so que eh bemmmm carinha, (Curiosidade: nao sei se todos ja ouviram falar da Cadburry, bom eh uma marca de chocolates, como se fosse a Nestle, tem bastante na Argentina e Chile, o chocolate eh delicioso, e ela eh feita aqui na Nova Zelandia, entao ha bastante coisas desta marca aqui, eh um preco acessivel e o sabor eh otimo, eh um chocolate diferente, fim da sessao curiosidade, de volta ao meu sabado!) a chuva passou, voltei a subir a rua, e cheguei ao tal Parnell Village, eh uma gracinha, sao lojinhas feitas com tijolo a vista, charmosas, mas eu esperava mais - eu e meu bendito problema com expectativas - andei pelos corredorezinhos, ja estavam fechando, eram 17:00 (Ahhh! Esqueci de contar, eu trouxe meu celular e coloquei um chip daqui, se vcs quiserem ligar... vou passar o numero depois, pq ateh agora nem eu sei, eh bem barato, dai pra celular aqui serao uns 6 reais o min! Voltando ao meu sabado de novo!), bom tava tudo fechando e voltei pra casa, no caminho de volta me forcei a comer um sorvete de uma sorveteria deliciosa que tem aqui - volto a avisar, voltarei uma bola- , cheguei em casa a Rachel ja estava aqui, troquei de roupa e fomos passear MAIS!
Fomos ao Sylvia Park, um shopping super legalzinho, apenas em uma ala do shopping, levamos 5 horas, nao porque seja grande, mas porque entravamos em toda bendita loja, olhavamos as roupas e ficavamos conversando, a moda daqui eh muito legal, eu me encaixaria numa boa, tem um estilo parecido com o que eu gosto, aqui eles nao usam muitas cores, as roupas sao em um preco bom ateh, comparada a qualidade, algumas pecas compensam, comprei tres blusinhas, e nao me permiti ficar olhando mais, porque ela me disse para esperar depois do Natal que os precos despencam, e como nao sou boba, eh claro que esperarei! Depois do shopping fomos para a Sky city, eh embaixo da Sky Tower, la tem um bar, um night club e dois cassinos, passamos em todos, aqui -eu que nao gosto de balada- o clima eh bem tranquilo, neste bar so tinham coroas, e no palco duas mulheres acima do peso as "Party Dolls", com roupas rosa, cantando musicas dos anos 80, foi super divertido, dancamos um pouco, era engracado, so tinham quarentoes perto da gente, e as mulheres ao nosso lado dancavam supeeeer desengoncadas, depois fomos conhecer o cassino, apostei $ 2, eh claro que nao ganhei nada, e de la seguimos para conhecer o night club, foi bem legal, tinha muita gente bonita, ninguem fica dando em cima, e o melhor, cigarros sao proibidos! Ficamos ao todo na Sky City uns 40 min, voltamos para casa, iamos sair depois, mas resolvemos ficar por aqui mesmo, ficamos vendo os filmes que passam na TV. Resumindo meu sabado foi otimo!
Falando em precos, eu ja comentei que aqui eh tudo muito caro, vou dar exemplos: Manicure e pedicure - $40, Escova - $ 50, Diarista (faxina) - $ 100, e assim vai, aqui as prestacoes de servico tem um preco bem elevado, mas isso eh bom porque, a pessoa pode ter um desses emprego de base, mas consegue ter um carro e um boa casa.
Agora domingo, ao contrario de sabado, foi bem tranquilo, iamos ao culto de manha, mas acordamos tarde, almocamos pao, assistimos TV, e fomos para a igreja as 17:00, a igreja que fui se chama Life, ela eh tipo filial do ministerio Hillsong (quem nao conhece, bom Hillsong United, eh um ministerio de louvor gospel, eles tem bandas para criancas, jovens e o tradicional, o louvor eh excelente... tem no youtube!), fiquei impressionada, a igreja eh linda por dentro, realmente parece um estudio de TV, as musicas sao super legais, o pessoal canta muito bem, o pastor era jovem, consegui entender tudo o que ele falou hahaha e minhas amigas... voces iriam pirarrrrrr!!! A maioria eh jovem, e tinham rapazes que pareciam ter pulado das revistas, serviriam para ser modelos numa boa, deu vontade de tirar foto deles para mostrar para voces... so deu vontade, a coragem ficou em casa! Conheci tres amigas da Rachel, a Emma, a Anna e a Sarah, elas sao uns amores, viemos aqui para casa da Rachel depois do culto, ficamos conversando um tempao, falaram que meu ingles eh super bom, Obrigada... Obrigada! Acho que vamos passar o ano novo com eles, em uma casa de praia, se for onde estao pensando, se preparem para fotos maravilhosas! Fiquei feliz, as meninas sao super legais, eu gostei delas e elas gostaram de mim, acho que terei um bom new year's eve!
Well, it was my first weekend here! Bom, este foi meu primeiro fim de semana aqui! Espero que tenham curtido um pouquinho, agora aqui eh terca feira, ai deve estar terminando a segunda, a minha segunda foi bem monotona, nao tive vontade de fazer nada, so fomos passear a noite, encontramos um balanco no Heard Park, e ficamos que nem duas criancas, rindo e competindo para ver quem balanca mais alto hahaha estavamos as duas tristes, mas terminamos o dia bem!
A saudade eh grande, sinto falta da minha familia e dos meus amigos, Deus tem me dado forcas e consolo, as vezes subestimamos o que somos capazes, mas nos surpreendemos com uma forca que temos...
Um beijo gigantesco a todos!!!
I miss U guys!!!
P.S: o titulo, eh referente a musica Material Girls, e tambem fazendo referencia as tentacoes de consumo que venho sofrendo auhauauhauha e ao preco das coisas neozeolandesas!

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

The city of sails



Tah meio que sendo engracado essa minha "obrigacao" de atualizar periodicamente o blog. Eh tipo assim, como eu gostaria que vcs estivessem aqui, quero contar tudo, mostrar tudo, tirar foto de tudo, aqui eh um canal para isso. As fotos deixo para o orkut aqui eh meio impessoal postar as coisas, por isso o orkut eh o lugar onde vcs podem ter acesso as minhas ultimas fotos... orkut- pessoal hahaha


Bom, vou contar meu passeio de ontem e hoje! Ai que legal! Acordei, comi bolacha, entrei na net, assisti tv, tomei banho e vazei pro mundao! A casa que estou nao tem chave na porta, eh um codigo de 5 digitos que vc digita e ela destrava, e logo entra na casa, eh engracado, isso no Brazil nunca daria certo, enfim sai de casa, fechei a porta e resolvi testar, isso eram tres da tarde, a Rachel trabalharia ateh as oito, so que este meu teste falhou, digitei os numeros uma vez... nada, duas vezes... nada, deu aquele gelo na barriga, a Rach tinha me dito apenas 4 digitos e esquecido do #, em um desses meus testes apertei o # naum deu certo, mas como menina serena que sou acalmei, e fui passear, me convenci de que logo encontraria um orelhao a telefonaria no servico e tudo resolvido, fui subindo a Parnell, passando por lojas, eu tava com fome, nao tinha almocado ainda, queria comer na Subway, mas fui subindo.... subindo e nada, avistei um telefone publico, coloquei umas moedas e liguei pra ela, ai sim ela disse que tinha o tal do # que ela tinha esquecido de me dizer, so que eu havia apertado o #, e mais uma vez o gelo percorreu meu corpo... pensei caramba eu digitei os numeros certos e por intuicao apertei o #, vai que a porta abriu e eu naum percebi, deixei aberta e to aqui longe pra caramba... e eh claro como menina serena que sou pensei logo no pior! hahaha Mas enfim, orei, pedi pra Deus guardar a casa, avistei um Starbucks, comprei um macchiato, de tanta pressa que tava esqueci de pegar o protetorzinho de papelao e colocar acucar, minha mao veio queimando e eu tomando sem acucar... so eu mesmo! hahahaha


Parei em um estabelecimento que nao sei definir muito bem comprei um sandwich e coloquei acucar no bendito, aqui o pessoal nao almoca que nem no Brasil, aqui eles jantam, entao eh normal almocarem lanches e coisas do genero, comprei e vim descendo de volta, cheguei a porta estava fechadinha, testei o codigo completo, deu certo, fechei novamente a porta e fui comer na pracinha aqui em frente, o dia estava delicioso! Depois que comi, resolvi ir em outra direcao, vou dar uma dica para vcs meus amigos que tem o senso de direcao ruim, vou contar meu segredo: Procurem sempre um ponto de referencia, atentem a nomes de rua, olhem todos os que vcs passarem, e sempre deem uma olhada pra tras, ver por qual caminho vcs estao indo. Ai agora todo mundo vai se tornar como eu... que droga hahahah Subi um parque, quase morri de cansaco tive que sentar em um banquinho pra descansar, bom vcs conhecem meu preparo fisico hahaha continuei um pouco o passeio e vi que estava me afastando demais resolvi voltar, o bom foi que me familiarizei com o regiao, agora que comprei um mapa da cidade, vou poder ir onde eu quiser! Na volta comprei mas alguma comida, (aviso a todos que eh bem provavel que eu volte uma bola!) e descobri que aqui a menos de duas quadras de onde estou tem duas das melhores agencias de propaganda do mundo, a Y&R e a Ogilvy, fiquei euforica, vou ver se visito a Ogilvy!!! So tinha carrao no estacionamento, eh... estou no caminho certo!


Voltei para casa, assisti TV, logo a Rachel chegou e ficamos conversando ateh as 4 da manha, de modo que hoje so fomos acordar 11 horas hahaha Eu a acompanhei ateh uma regiao da cidade, onde ela teria uma entrevista de emprego, passeamos um pouco, e enquanto ela estava na entrevista, eu comi um KFC (delicious), tirei fotos, fui a uma loja de livros usados e a um antiquario, lembrei do meu pai, ele amava essas coisas, comprei uma lembrancinha, ainda vou decidir pra quem vou dar hahaha facam suas apostas! A loja de livros usados era super legal, era uma casa, e cada comodo tinha um tipo de literatura, esqueci da vida lah! Sai e fiquei esperando ela em uma sombra em frente a agencia de empregos, lendo o Eu sou o mensageiro (nao ainda nao terminei Jess haha).
Depois de lah, saimos para a praia (so para eu conhecer as praias daqui mesmo, tah fazendo frio), fomos a tipo um deck, e agora entendi por que a cidade tem o apelido de City of Sails, aqui tem muitas velas, iates e barcos, cada iate gente, que compensa dar uma trabalhada mais ardua hahaha, tudo forma uma paisagem maravilhosa, fomos tambem a um parque super romantico... o Gardens nao sei o que, eh um lugar super bonito, algumas pessoas se casam lah, cheio de flores, no alto de um monte, parece aqueles jardins de castelos franceses, depois fomos a regiao mais cara aqui de Auckland, tinha cada casa maravilhosa com carros maravilhosos e pessoas lindas e ricas hahaha!! Passamos em frente a uma que sera feita so com coisas da Versace, depois que ela tiver pronta eu vou ver se compro... hahaha Diz que tem banheira de ouro, tinta Versace, agora eu me pergunto, tem gente construindo uma casa inteira assim, quando eu me contentaria com uma simples peca de roupa... por que? por queeeee?


Voltamos pra casa, a Rach foi a uma reuniao do servico, to aqui, vou assistir um pouco de TV, eh engracado que toda vez que o telefone toca eu fico nervosa haha, porque entender o sotaque deles ja eh meio dificil pessoalmente, pensem ao telefone, mas por enquanto tenho me virado bem, to ate atendendo o tel falando com o sotaque: HELHAU! hahaha Agora estou aqui escrevendo para voces! Povinho que eu morro de saudades!!


Bom MINHA GENTE eh isso, por enquanto eh so... mas amanha tem mais!

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Across the Universe

Post from Auckland/ New Zealand - December 18 - at 1:08 PM
.
.
.
Caraca maluco!!! Depois de dois meses e oito dias de seca no blog eu volto a postar de beeeeeem longe, mas nao era para ser este post , era para ser um que comecei a escrever no carro indo pra Sao Paulo, escrevi mais um pouco em Sao Paulo e depois no Aeroporto de Buenos Aires, era tipo uma carta, so que infelizmente a bateria do notebook acabou ( aqui onde estou as tomadas sao completamente diferentes, tenho que comprar um adaptador urgente), entao vou ter que deixar o conteudo do outro post para depois… pra quem me conhece ja deve imaginar que seria um post destinado ao meu pai, e agora eu nao estou com muita vontade de expremer meu coracao e sim CONTAR AS NOVIDADES PRA VCS!!!

Well, como muita gente ja sabe eu nao estou exatamente Across the Universe (nome de um dos meus musicais favoritos)… estou Across the WORLD! Estou na Nova Zelandia "minha gente" (ai que brega isso hahah), vou comecar a contar tudo desde o comeco! Ah, perdoem minha falta de acento de todos os posts daqui pra frente…ate que nao eh tao ruim nao ter que ser preocupar com isso hahaha

Comeco do comeco… Sabado dia 13 de Dezembro, a ansiedade ja comecou, alem de eu ter que arrumar minha mala para passar 50 dias em um lugar distante, eu tive que arrumar 8 anos de memorias, roupas e livros, afinal enquanto eu estiver aqui, minha mae vai desocupar nosso apto, vamos nos mudar para uma casa, que esta reformando entao eh bem provavel que eu volte e ainda estejamos morando em algum lugar provisorio, voltando ao assunto, sabado arrumei todas as minhas coisas, minhas malas, e minha mudanca, me despedi do pessoal, foi beeeem dolorido e triste! Eh ruim saber que vc vai passar 50 dias longe de pessoas que voce ama e esta acostumada a ver e falar varias vezes na semana, mas vamos lah!

Domingo, 16 de Dezembro, partimos rumo a Sao Paulo, eu preferi nao dormir, fiquei arrumando minhas coisas ateh 5:30 da manha, de maneira que eu chegasse no carro e capotasse, o que de fato ocorreu, eu dormi o trajeto inteiro de Campo Grande ateh Sao Paulo, paramos em um shopping de calcados (a cedilha faz uma falta do caramba!), almocamos (falei?!) e fizemos algumas compras… quer dizer minha mae fez compras, os sapatos que gostava eram caros demais… enfim, voltei pro carro e dormi o resto da viagem, chegamos a Sampa 19 horas, fomos pro hotel, descansamos um pouco e nos arrumamos para irmos jantar, o resto voces sabem… come, volta, dorme!

Segunda, 15 de Dezembro, minha ansiedade aumenta, acordamos cedo, fomos ateh a Bella Paulista tomar café da manha, eu gosto muito desta padaria, e me emociono, ela lembra meu pai, sempre que iamos a SP, era obrigacao passarmos la, peco (verbo pedir, no presente da primeira pessoa do singular) um chocolate gelado e queijo quente com tomate, uma delicia!!! Depois de la saimos para passear, na "horrivel" Avenida Paulista (la qualquer um se sente um executivo rico), depois na Augusta, e depois subo pela Haddock em direcao ao hotel, enquanto vao para o mercado.

Meu voo esta marcado para as 17:57, de modo que ateh as 14:20 teriamos que sair do hotel, sao 40 min ateh Congonhas, conseguimos um taxi que fez um preco bom, e conseguimos chegar ao aeroporto 15:00, e ideal seria fazer o check in, as 16:00, mas assim que chegamos nos dirigimos ao guiche das Aerolineas Argentinas, tinha um carinha lah, fui falar com ele, ele me disse que so iniciariam o check in as 15:30, entao como eu precisava ir ateh a Receita Federal declarar os eletronicos que eu estava levando, fomos ateh lah primeiro, declarei, tomamos um sorvete e voltamos, quando chegamos ateh ao guiche novamente, ja havia uma fila formada, e eram quase 16:00 , porem nao havia uma viva alma no guiche para nos atender, fui perguntar ao rapaz da minha frente, ele era argentino e nao sabia o que estava acontecendo, perguntei entao a uma senhora na frente dele, ela disse que o voo tinha sido adiado para as 20:25… mais 4 HORAS NO AEROPORTO, e como eu sempre tenho que certificar com alguem que provalmente saiba das coisas, avistei o rapaz que tinha me atendido anteriormente, e ele me disse que todas as pessoas do voo das 17:57 tinham sido transferidas para o voo das 20:25… sim mais 4 HORAS NO AEROPORTO, mas eu naum achei de todo ruim pelo menos eu ficaria com minha mae, era melhor ficar mais tempo aqui com ela, do que sozinha em Buenos Aires, ja que lah sim eu teria que esperar 4 HORAS NO AEROPORTO.

Fomos passear, fui a uma lan house imprimir the admission letter, que a Rachel tinha me enviado, tomamos um café, ficamos conversando e tirei foto com o Cesar Cielo, falei que minha irma era louca por ele, como eu nem ligava muito , nem deu pra eu ficar nervosa, rir que nem boba, e trocar as pernas hahaha Enfim, ja eram 19:10 eu tinha que entrar na sala de embarque ateh as 19:35, me despedi da minha mae, nao olhei muito pra tras, olhar sempre em frente realmente evita maiores lagrimas ou dores. Passei pelo raio x, Policia Federal, tudo certo, me dirigi ao portao 8, e la fiquei lendo um livro e esperando pra entrar.

20:25, o portao abre comecamos a entrar, me da um certo nervosismo, chegando ao aviao, eu ia sentar junto com um casal que me parecia legal (rimou!) mas troquei de lugar com uma senhora que ajudaria a irma a cuidar das 3 criancas pequenas que ela estava trazendo! Era engracado porque dois maiorzinhos vestiam aqueles coletes de guarda de transito noturno, amarelo extremamente fluorecente! Mudei para uma poltrona mais a frente, sentei-me em uma, ficou a do meio vazia, e um cara na janela, ele tava de paleto, viria para Auckland tambem, mas era daqueles tipos de pessoas meio carente sabe? Ficava puxando papo, e como ultimamente nao tenho tido muita paciencia, respondi com educacao as perguntas, e coloquei meu John Mayer pra tocar, dormi um pouco, logo serviram a janta, dormi outro pouco e chegamos, ateh que foi rapido! Eu estava contente pq como meu voo havia atrasado, a conexao seria mais rapida, eu nao teria que ficar esperando muito tempo sozinha, LEDO ENGANO, chegamos as 23:30, a conexao seria as 02:30, entao mais uma vez atrasou e o voo sairia as 04:10… ok, fazer o que… ESPERAR 4 HORAS NO AEROPORTO, hahaha nem eh tao ruim assim, fui ao restaurante paguei a bagatela de 3 dolares em um chocolate gelado, como eu estava em Buenos Aires e nao tinha nenhum peso, tive que pagar em American dollars mesmo, escrevi um pouco no outro post, e fiquei perambulando, free shop - restaurante -sofa- banheiro- sofa- free shop- sofa- banheiro- free shop (comprei um Toblerone)- sofa (conversa com uma senhora, tento dormir, ouco musica)- banheiro (escovo os dentes)- sofa (comeco a conversar com o casal que era pra eu ter viajado do lado, eles sao legais, a mulher conhecia nossa cidade, e me incentivou a morar em SP quando eu me formasse)

04:00, Comecamos a entrar no voo destino a Auckland, comeco a conversar com uma moca que mora aqui na NZ, ela eh bem queridinha, passamos por um comissario que era a cara do Gael Garcia Bernal, - censurado - sigo em direcao ao aviao, desta vez me sento ao de uma chilena que estava vindo para passar um ano aqui, jantamos novamente, o aviao eh um pouquinho melhor do que o anterior, mas mesmo assim eh muito ruim, eh daqueles grandes, que tem duas poltronas, quarto e mais duas, como eu nao havia dormido nada, me lanco no sono, sao 13 horas de voo, voamos muito acima das nuvens, eh lindo! Vejo o amanhacer, mas logo durmo, acordo varias vezes ao longo do voo, sinto dores nas pernas, no pescoco, mas continuo a dormir, passa Speed Racer e um outro filme, nao assisto nenhum, coloco os pes para um lado, a cabeca entre a poltrona e a janela e vou levando, estou com a mesma roupa a quase 24 horas, vou ao toilet (sou muito chique) e coloco uma blusa mais limpa, volto tomamos um café da manha argentino precario! E fico esperando os minutos que faltam para chegarmos, avisto as praias, as paisagens, eh inacreditavel que eu esteja do outro lado do mundo!

Quarta, 17 de Dezembro, as 09:30 (aqui sao 16 horas na frente). Chego a Auckland, pego minhas coisas passo pela primeira classe do aviao e desejo de todo meu coracao ser rica hahahaha Era pra eu ter chegado as 07:10, mas consegui deixar uma msg de voz no celular da Rachel avisando que eu me atrasaria, o aeroporto aqui eh lindo! Fui bem tratada em todas as etapas que passei, nao tive problema nenhum ao entrar, ainda fui paquerada por um Mauri que ao ver no meu passaporte que eu era brasileira deu uma piscadinha e algumas risadinhas insinuantes pra mim, mas como eu nao sou boba nem nada, sorri, e abaixei a cabeca, Deus o livre, vai que ele acha ruim e quer abrir minha mala, agradeco e vou pegar minha bagagem que estava passando pelo raio x pela ultima vez, ponho minhas malas beeeeeeeem desajeitadamente no carrinho e vou em direcao a saida, a Rachel estava me esperando lah, foi otimo ve-la, fazia 8 anos que eu nao a via, fomos em direcao ao carro, aqui venta muito, o clima eh meio friozinho, ja comecamos perdendo o cartao do estacionamento hahaha. O caminho ateh a cidade, eh muito bonito, os carros sao em mao inglesa, eh engracado e da uma certa agonia, as casas sao bonitas, tem muitos mauris (sao tipo nossos indios), asiaticos e loiros dos olhos claros, as ruas sao limpas, tah na cara que eh um pais bem desenvolvido, tem carros maravilhosos, lojas lindas onde uma peca de roupa gasta todo dinheiro que eu trouxe, minha amiga mora em uma regiao bem localizada, perto do centro, a tarde vamos ao shopping, eh tudo muito caro, ja procurei o que levar de presente, mas pelo visto vai ser chaveirinho mesmo gente! O ingles daqui eh puxado para o britanico, o meu eh Americano, tem coisas que falam que eu nao consigo entender mesmo, mas vou me virando, o sotaque deles eh bem carregado, a caixa do supermercado eu nao consegui entender nem a pau, depois que raciocinei e vi que ela tinha perguntado: Do you want a bag? Hahahaha Ela era Mauri, eh por isso!

Quinta, 18 de Dezembro, acordei as 10:00, o que nunca aconteceria no Brasil hahaha eu acordar por livre e espontanea vontade antes das 11:00. Procurei nao dormir ontem para me adaptar ao fuso horario, como boa coruja, nao fui muito dificil, tirando o fato de eu sentir dor em todos os musculos dos meus membros inferiores, ateh que fiquei bem, fui dormir lah pelas 23:30. Acordei, a Rachel ja partiria para o trabalho, comi bolacha Trakinas que eu trouxe do Brasil sil sil, entrei na net, assisti um pouco de TV, e resolvi vir escrever o post pra vcs, era pra ser outro, mas vai esse mesmo, quero ficar bem! Ah a mae da Rach e o irmao, foram ontem a tarde para o Brasil, vamos ficar aqui sozinhas, neste momento estou aqui sozinha, a casa eh um pouco grande, vou ver se organizo algumas coisas, agora eh quase uma da tarde, vou dar uma andada ateh o centro, quero comer um Subway… ou melhor um lanche da Subway hahaha , espero so nao me perder, aqui tem um milhao de habitantes, a cidade eh meio grandinha, mas... qualquer coisa eu choro e ligo pra Rachel ir me socorrer!

Estou com muitas saudades de casa, de casa nao, de vcs mesmo! Deus tem me confortado! A beleza do lugar eh muito convidativa, o clima eh otimo, ainda bem que eu trouxe algumas roupas de frio, quero tirar muitas fotos, e criar coragem para fazer a maioria das coisas sozinha por enquanto, acho que eh melhor eu dar uma procurda aqui na net para me localizar direitinho, afinal com meu senso de direcao perfeito sera facil!!! Hahahha

Um beijo gigantesco, do tamanho de toda distancia que percorri, para vcs meus amigos e familia! Eu amo vcs demais!!!! A saudade eh gigantesca tambem, mas nao vou ficar pensando muito nisto pq tenho muitos e muitos dias para sentir saudades!

p.s: postarei muitas fotos do meu passeio

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Política, Trapaças e Alguns Canos Fumegantes

É, depois de muito tempo voltei a escrever, não que eu não quisesse, mas é que eu não conseguia criar nenhuma "pauta" que pudesse sustentar um post sozinha. Mas pra tirar o atraso... Bom, lê ai vai!!!

Vamos ao assunto. Dia 05/10, fomos as urnas escolher nossos representantes, por mim, eu teria votado na Lavínia Vlasak e seu lindo barrigão, ela era a única coisa relacionada a política que não me fazia rir ou soltar aquele suspiro tipo: AI QUE SACO, AI QUE POVO BURRO, AI QUE NADA A VER, AI DESLIGA ESSA TV!

Mas como ela não era candidata, não votei. Meu voto até que foi consciente, votei em candidatos que realmente quis, meu candidato a prefeito foi reeleito, mas o de vereador... bom, ainda não foi dessa vez.

Nunca fui muito ligada a política, entendia sua importância, mas foi um assunto que nunca me cativou, o que é estranho vindo que de mim, afinal tirei meu Título de Eleitor na mesma semana em que completei 16 anos, já a minha tão sonhada e almejada Carteira de Motorista tirei seis meses depois de ter completado 18 anos, quando finalmente consegui passar na terceira tentativa (não fiquem espalhando isso ta?!), mas NÃO SOU BARBEIRA! É sério, só demorei porque eu ficava extremamente nervosa e porque os examinadores tinham birra comigo... é sério! ¬¬

Hoje em dia mesmo ainda não tendo sido completamente cativada pela política, aprendi a dar a ela uma importância ainda maior, pois atualmente sei que se não cumprir meu papel como cidadã e ajudar, a tal da política sendo executada de maneira... digamos errônea pode literalmente ferrar comigo e com todos. (perdoem pela expressão, é que gosto de frases de efeito).

Com menção aos canos fumegantes do título, vou citar algumas coisas fumegantes das últimas semanas. A primeira é a maravilhosa revisão ortográfica, alguém ai me explica o porquê. Se bem que como o Brasil já é perfeito, maravilhoso, com igualdade social, distribuição perfeita de renda, o sistema de transporte e saúde uma maravilha, é claro que nosso presidente tinha que arrumar algo pra se preocupar. Até ai estava tudo bem, até eu me dar conta de que vou ter que reaprender tudo, afinal na minha profissão eu TEREI OBRIGAÇÃO de no mínimo escrever corretamente. Aiii Jesussss... vou ter que ir na AUTOESCOLA, para ter uma boa IDEIA e alçar um VOO. (exemplinho retardado pra ridicularizar as mudanças, é bom sempre deixar tudo explicadinho.)

A segunda coisa é essa crise que está acontecendo nos EUA, faz tempo que eu estou para ler as duas últimas Vejas e ver se consigo compreender melhor, não tenho assistido a jornais, estou meio por fora, escuto só o que dizem as conversas que "pescóço" e pela cara de desespero do povo. Por enquanto só o preço do dólar está me incomodando, hoje fechou em R$ 2.29 , e como é que ficam minhas compras no Paraguai??? Em mim ninguém pensa né?! Quebra um banco daqui, outro acolá, já dá um transtorno violento, ainda bem que como em um ato premonitório, já torrei quase tudo de que meu pai colocou na poupança como presente de 17 anos, assim quem não tem nada, não perde nada!


A terceira coisa, uma das mais inquietantes, em minha vida muito útil e divertida, amo assistir a seriados enlatados americanos, e algo realmente me tirou do sério depois de algumas comparações, reparem:
- De que cor é o cabelo da protagonista do Cold Case???
R: LOIRO
- De que cor é o cabelo da protagonista do Without a Trace???
R: LOIRO
- E do Heroes (a Claire, a Jéssica/ Nikki /Tracy, a Elle...)???
R: LOIRO
- E do Fringe???
R: LOIRO
- E do Divisão Criminal???
R: LOIRO
- E do Gossip Girl???
R: LOIRO... tem uma morena, mas calhou dela ser a MALVADA
- E a cor do cabelo do protagonista do CSI: Miami?
R: O Daniel é LOIRO!!!
- E da protagonista do Men is Trees???
R: LOIROOOOO
- E do Grey's Anatomy?
R: LOIROOOOOOOO

Acho que já deu pra vocês terem uma idéia... não paranóia minha, é só uma incrível coincidência, que exclui mulheres de cabelo escuro de umas das coisas mais legais da televisão mundial... preconceito ZERO! Eu falo, ninguém me escuta, o mundo tá acabando mesmo minha gente, um mundo dominado por loiras, altas, de olhos claros, magras e peitudas! Arghh! Um doce para quem adivinhar onde eu me encaixo...


Ah, pelo menos tenho uma altura boa, 1.70 é alto né?! né?! né?! Digam que sim!!!

Ai chega que já “falei” demais! Hasta la vista babies!

P.S: I love you! (Esse filme é lindo) Um beijo pro Gerard Butler! (Que também será o protagonista do próximo filme do Guy Ritchie - ver P.S 1- Rock N Rolla)

P.S 1: O nome do post, é em homenagem ao filme JOGOS, Trapaças e DOIS canos fumengantes, quem não assistiu eu recomendo, é com o Jason Statham (Adrenalina e Carga Explosiva), dirigido pelo Guy Ritchie (para os leigos hahaha foi ele que dirigiu também o Snatch: Porcos e Diamantes, ótimo diga-se de passagem, com o lindíssimo Brad, e se mesmo assim você não souber quem é Guy Ritchie... bom, ele é o marido da Madonna, melhorou?)

P.S 2: Aproveitando a deixa, este post é uma homenagem também a fã nº 1 do meu blog, a Anna! Que conta os dias pra eu postar denovo hahaha E Fernando agora você vai ter que escrever no seu!

P.S 3: Um beijo pra toda minha família, pro meu pai, pra minha mãe, pros meus avós e um soco na Xuxa!
.
.
.
.
ERRATA: Depois de um comment indignado, só pra consertar meu erro reinterei este post. Declaro perante a todos que a senhorita Mariana Maciel, ocupa juntamente com a senhorita Anna Marrien, o posto de fãs nº 1 do blog, justo do MEU blog, que nunca nem pensei que teria fãs!

terça-feira, 16 de setembro de 2008

O que eu também não entendo!

Pré-Script: Este post teve início dia 02/09/08

Estou no auge da minha indignação, não que eu esteja arrancando meus cabelos, gritando com todas aqui de casa, e quase quebrando espelhos, coisas que meus caros, seriam complementamente aceitáveis e normais, já que estou em um curto período em que a TPM, pode me atacar a qualquer momento, estou avisando... muito cuidado! Posso ser perigosa!

Minha indignação deve-se a alguns fatos ocorridos, ou melhor enfatizados com o acontecimento de outros fatos dados no dia 01 de setembro de 2008. Como se não bastasse todas as minhas batalhas interiores, certa pessoa, uma amiga desencadeou uma guerra interna muito maior, e em uma época de extremo perigo, ok... não se trata de nada grave, espero que nenhum terrorista leia esse post, senão eu serei convocada a fazer parte do exército do mal.

Tá vou parar de dar rodeios, o que estou indignada é com o seguinte: A NECESSIDADE QUE AS PESSOAS TEM DE LIGAR TUDO A RELACIONAMENTOS COM O SEXO OPOSTO. Ok, denovo, vou explicar melhor. Essa pessoa que desencadeou mais esse pensamento, me puniu, através de palavras, o comportamento que tive relação a uma pessoa do sexo oposto, meu comportamento com esse cara. Quem me conhece pelo menos um pouco, sabe que não faço NADA forçada (tirando: limpar a casa, lavar a louça, pagar faculdade, fazer trabalhos, entre outras OBRIGAÇÕES), ainda mais, principalmente e especificamente, quando se diz respeito a sair, ficar, conhecer quem não quero ou coisas do gênero que envolvam minha vida amorosa. Não vou entrar em detalhes, maiores informações comprem a Contigo do próximo mês! auhauahauhaua

Mesmo sendo borbadeados, com o pensamento de que primeiro temos que pensar em nós mesmos, termos amor-próprio, cuidarmos de nossas carreiras, para então estarmos preparados a receber o amor de nossas vidas (segue a linha de raciocínio de que quando você mais quer arrumar alguém, nunca aparece, e quando você desencana... starts to RAIN MEN), tudo começa a conspirar para que você não siga NADA disso. Vou citar exemplos (amo exemplos), de como SEMPRE as pessoas ligam os fatores e acontecimentos da sua vida, ao fato de você se relacionar com alguém:
- Se você emagrece, é porque está apaixonada;
- Se você engorda, é porque está namorando ou casada, por isso relaxou;
- Se você chora, é porque brigou com o namorado, ou terminou a relação;
- Se você canta ou ri a toa, é porque está amando;
- Se você está muito estressada, é porque não fica com ninguém a muito tempo;
- Se você está calma, é porque sua vida sentimental está um mar de rosas;
- Se você escuta músicas de fossa, é porque necessariamente ESTÁ DE FOSSA;
- Se você acha que sua amiga está namorando uma pessoa que não é a pessoa certa, é porque você está encalhada e quer melar todos os relacionamentos a sua volta;
- Se você quer fazer programas só de meninas, com sua amiga que namora, você só está tendo essa idéia porque sua vida amorosa está mais na seca que o Sertão;
- Se você vai mal na escola (belos tempos de escola), é porque não para de pensar no paquera;

Chega de exemplos, acho que vocês conseguiram entender, eu sinceramente não consigo entender essa constante ligação que fazem, parece que se você tem algumas das reações acima isso TEM de estar diretamente ligado a um homem, é verdade que muitas delas de fato estão interligadas, mas COME ON... temos uma vida né?! Temos mais com que nos preocupar, é que claro que eu amaria: EMAGRECER, CANTAR, RIR A TOA, FICAR CALMA, ESCUTAR MÚSICAS por estar amando, mas esse não é o caso a muuuuuiiiitooo tempo, e pode ser o seu caso também, né colega?!

Depois de 14 dias consegui terminar o post, consegui ser sábia, porque quando eu comecei escrevê-lo eu estava profundamente indignada e cansada, e ao invés de respirar fundo e contar até 10, eu respirei fundo e esperei 14 dias, não sei porque resolvi terminá-lo hoje. Acho que é porque o blog precisava de uma atualização, acho que é porque eu consegui idéias legais para finalizá-lo, mas acima de tudo acho que é porque TEM COISAS QUE EU ENTENDO, ATÉ COMPREENDO, MAS TAMBÉM TEM COISAS QUE EU ACHO QUE NUNCA VOU ENTENDER.

domingo, 7 de setembro de 2008

Domingão "Brabo"

É hoje é Domingo, pé de cachimbo, o cachimbo é de ouro, bate no touro, o touro é valente, bate gente, a gente é fraco, cai no buraco, o buraco é fundo... ACABOU-SE O MUNDO!
Caramba consegui lembrar de tudo!!! Nossa hoje foi "dureza", ou seria melhor, hoje foi MOLEZA! Moleza total! Não fui a igreja de manhã, não quis almoçar na feira com minha mãe e irmãs, acordei 13:30 e almocei a comida que eu havia feito na sexta, não consegui comer tudo, não quis ir assistir ao jogo dos meus amigos, não quis ir ao show da Adriana Calcanhato, porque não queria faltar igreja, comi uma banana, fiquei assistindo TV, e quando não aguentei mais - Latino e uma dupla sertaneja em um canal, jogo em outro, Gugu, e banda de pagode na Eliana -, coloquei "No Vale das Sombras" no DVD, e mandei bala ( o filme é com Charlize Theron, Susan Sarandon e Tommy Lee Jones, como sempre excelente! É dirigido pelo Paul Hagis o mesmo do meu amado "Crash"), quando o filme acabou também não quis, ou melhor, ninguém aqui em casa quis ir a igreja a noite e por fim tomei um cappuccino. Resumindo, está frio, estou numa deprê dominical (hoje lá pelas 10:00 da manhã dei uma breve despertada, e comecei a me indagar sobre minha profissão, o que vai ser de mim, amo planejar as coisas, mas dessa vez, quase beirando um: AI MEU DEUS! Caí no sono novamente), deprê não, depressão é uma palavra muito forte, bom estou com aquele sentimento, de que por nada nesse mundo eu colocaria a cara pra fora de casa, só se John Mayer estivesse passando em frente ao meu prédio.
Aí no meio do filme, e olhe que o filme é bom, minha mente começou a vagar por não sei onde, ah já sei, é por que no filme a Charlize Theron é detetive, eu queria ser detetive, aí eu comecei a lembrar todas as profissões que eu quis seguir (remetendo a minha angústia matutina), e nesta viagem da minha mente lembrei...bom eu já quis ser:
> Astronauta (sei que é estranho, uma menina querer ser astronauta, mas isso faz parte das minhas "estranhezas");
> Detetive;
> Trabalhar no FBI (em qualquer área, eu até pesquisava no site o que precisava para entrar!);
> Veterinária (porque eu amo bichos, mas em minha mente, eu teria um pet shop e só cuidaria de cachorros e gatos);
> Policial Federal (sempre quis saber atirar, eu amava brincar de polícia e bandido com meus primos, e acho o máximo, quando em filmes, aparecem os policiais invadindo alguma casa, aí eles se apoiam na parede, com a arma em punho na altura do rosto, pra tentar ter uma cobertura maior, AMO as caras que eles fazem nesta parte, não há quem não se sinta o MÁXIMO );
> Atriz (quem sabe um dia, tá... isso vocês não precisam apoiar!);
> Cantora (sorte de vocês que não fui a fundo);
> Jornalista (cheguei a cogitar, queria ser colunista, de preferência sobre Cinema);
> Cineasta (esse até hoje eu quero, e ainda vou ser).
Enquanto eu tava escrevendo aqui, fui perguntar a minha mãe, o que eu falava quando era criança "que queria ser quando crescer", a resposta da dona Luciene:
- Ah Rebecca, você sempre escolhia umas coisas muito doidas, queria umas profissões meio sem nexo, sempre teve essa cabecinha aí! Mas eu nunca dava muita bola! auhauhauhauuahh
É mais eu sempre os divertia muito, quando eu era pequena com minha véia artística sem nexo, eu tinha uns 4 anos e me vestia de Seu Boneco, da Escolhinha do Professor Raimundo, lembram? Eu tenho foto, quando eu achar posto um dia.
Mas vamos voltar ao título e ao versinho no início deste post, porquê Domingão "Brabo"? E porquê "Caps-Lockei" ACABOU-SE O MUNDO? Bom... foi porque neste meu dia extremamente caseiro, passei a tarde assistindo a íncrível variedade de canais que a TV aberta oferece, coisa que não fazia a muito muito muito tempo, e vi algumas notícias, que anunciam o FIM DO MUNDO (na verdade este era pra ser o assunto do post, nem sei porque acabei falando das minhas aspirações infantis), foram elas:
- HOMEM INDIANO, PARA SE REDIMIR DE SEUS ERROS COMETIDOS, CASA-SE COM UMA CADELA (vocês tinham que ver a cara da coitadinha!);
- EMERSON LEÃO APANHA DE 9 HOMENS AO DEIXAR A SEDE DO SANTOS (a mando de um ex segurança, por sinal demitido por ele, coitadinho! ¬¬);
- CORRIDA DE MARIDOS NA IRLANDA, ELES TINHAM QUE CORRER COM SUAS ESPOSAS NAS COSTAS, AS MULHERES DEVERIAM PESAR MAIS DE 49 KG E QUEM GANHASSE, GANHARIA O PESO DE SUA ESPOSA EM CERVEJA;
- CRISTINA KIRCHNER, CONVIDADA DE HONRA PARA O DESFILE DE 7 DE SETEMBRO EM BRASÍLIA (putz... tinha até me esquecido que hoje é o dia da independência do Brasil, que independência?)
- GOOGLE CHEGA AO SEU 10º ANIVERSÁRIO (como que eu mando parabéns?)
- MÉXICO LANÇA A BARBIE MAIS CARA DO MUNDO, AVALIADA EM 165 MIL REAIS (Paiêeeeeee eu quero!!!)
- RONALDINHO DIZ QUE JEJUM DE GOLS INCOMODA SELEÇÃO (jura???)
- MENINO DE QUATRO ANOS E MEIO LÊ TUDO (se não fosse o Faustão me mostrar isso, eu não sei o que seria de mim!)
- TRAVESTI DO CASO RONALDO VIRA MULHER BERINGELA (alguém aí sabe, porque "beringela"? auhauahuaha)
Agora lembro-me, porque fazia tanto tempo que eu não passava o domingo na frente da TV.
E AÍ, ALGUÉM TEM DÚVIDA DE QUE O FIM DO MUNDO ESTÁ PRÓXIMO???
Agora deixa eu ir pra sala, tentar ver algo interessante no Fantástico, e tomar a sopa que minha mãe acabou de fazer, hummmmm... EU AMO FRIO!

Saudades



Desde que nasci, tive praticamente duas mães, não... não é nada bizarro que pode estar passando pela cabecinha de vocês, caros leitores! Minha outra “mãe”, era esta moça que está brincando comigo na foto, minha tia CIMÁ (para os íntimos), que com seus 21 anos, quando eu nasci, andava comigo pra cima e pra baixo, e pedia por favor me chame de tia! Hoje eu entendo, auhauaahua já pensou você passeando com uma criança, uma linda criança – EU auauhahua, e o pequeno ser te chama de MÁ, ou seja, quem ouve entende: MÃE, e bem na hora passa um cara super bonitinho, com certeza queimaria o filme!

Me lembro, que ela sempre me levava aos seus encontros com meu tio, e mesmo quando minhas outras duas irmãs nasceram, ela continuou levando, já eram 3 crianças. Me lembro que sempre passeava comigo, sempre me trazia presentes, sempre depois do almoço queria dormir, e eu nunca estava com sono, e ela dizia: Bé, vamos brincar de dormir, por favor! Me lembro quando ela viajou para o Canadá, para morar lá por alguns meses, eu chorei feito uma condenada. Me lembro que quando ela voltou, trouxe uma infinidade de presentes. Me lembro que quando mudamos de casa, ela passava todos os finais de semana lá com a gente. Me lembro que ela ficava assistindo televisão mexendo no cabelo. Me lembro que em 1995 quando minha mãe deu a luz a minha irmã mais nova, a Izabela, minha mãe teve um sério problema de saúde, estava dando banho em minha irmã recém nascida, quando teve encefalite, minha tia foi a primeira pessoa a vê-la, mesmo tendo a crise, minha mãe que até hoje não sabe explicar como, conseguiu retirar a Izabela da banheira e coloca-la sobre a cama. Foi terrível, lembro-me da minha tia indo buscar eu e a Amanda no colégio para dar a notícia que minha mãe havia adoecido, e lembro-me como se fosse ontem, que durante três meses, minha tia corria com a Izabela, por três casas diferentes para conseguir com que as mulheres dessem de mamá a ela. Me lembro que sofremos muito quando tivemos que mudar de cidade.

Me lembro que ela amava a chuva. Me lembro que ela ficava brincando com minhas cadelas – a Tuquinha e a Didi. Me lembro que o ano em que ficamos morando nesta outra cidade, ela juntou dinheiro para ir ficar alguns dias conosco. Me lembro que quando eu soube que ela estava grávida, fiquei muito enciumada, pensei que a iria perder pra sempre, mas depois quando eu já havia voltado a morar em CG (é uma longa história, assunto para um post inteiro, o que posso adiantar é que só eu voltei, com 11 anos, fiquei morando na casa de uma outra tia, a Teté irmã do meu pai. P.S: chamo todas as minhas tias por apelido), já não estava enciumada e sim amando a idéia, eu ficava rindo dela, porque fazia uma pose super engraçada para abaixar e para sentar. Me lembro que quando ela teve a Vitória, eu ia quase todos os dias depois da escola almoçar na casa dela. Me lembro que com 12 anos eu amava cuidar da Vitória e fazê-la rir. Me lembro que minha tia sempre esteve presente, sempre se preocupou conosco. Me lembro que quando ela engravidou, e depois deu a luz ao Vitor em 2005, eu fiz questão de ficar com ela na maternidade. Me lembro que fui uma das primeiras pessoas a pegar aquele bebê, tão pequeno, tão lindo, o primeiro homem de uma família só de mulheres. Me lembro que aos 17 anos compreendi, o pedido da minha tia em chama-la de tia, porque sempre que eu ia passear no shopping com ela, e com o Vitor nos braços, me perguntavam se ele era meu. Me lembro que um dos motivos de mais felicidade em tirar carteira, era levar a Vitória ao cinema. Me lembro que sempre que podia ia visitá-los, e as vezes passava noites de sábado cuidando das crianças. Me lembro que apesar de todo o amor pelas crianças, estas eram tentativas de tentar agradecer a altura tudo o que ela significou pra mim e para minhas irmãs. Me lembro que na casa dela sempre tinha chocolate, e eu tinha alvará pra atacar a geladeira. Me lembro que sempre que vejo algum filme com a Julia Roberts, a acho idêntica.

Me lembro que este ano, tivemos uma triste notícia, meu tio seria transferido pra Brasília, e logicamente minha tia, e as crianças iriam também. Me lembro que foi uma tristeza sem tamanho vê-los partir, indo morar longe de nós, quase perdemos o horário do avião deles, e minha tia ficou lá do lado de fora da sala de embarque nos esperando, quando chegamos já com as lágrimas nos olhos e dor no coração, demos um longo abraço, mas não com tom de Adeus e sim de Até logo. Me lembro que gravei um cd com as músicas preferidas dela, e é claro a “Forever, You and Me” do LightHouse Family (sua música preferida). Me lembro que este ano em seu aniversário eu estava viajando, e escrevi um longo E-mail a ela, tentando agradecer tudo o que ela fez por mim, fez por nós, ela me disse que ao lê-lo se emocionou e sentiu ainda mais saudades. Me lembro que esses dias ela leu meu blog, e sentiu orgulho de mim, me disse que escrevo bem e que sou inteligente... é claro que acreditei! Hoje, ela mora em Brasília, sempre tentamos nos falar por MSN, a Vitória me pergunta todos os dias quando eu irei visita-los, mas essas conversas parecem que apertam ainda mais o coração, vê-los pela a web cam, e não poder toca-los nem abraça-los, acompanhar o crescimento das crianças de longe, é dolorido.

Prometi a ela, que faria uma homenagem pública, mas acho que mesmo com este post, mesmo com todas as homenagens do mundo, mesmo com todas as demonstrações, mesmo se eu ficar um ano cuidando das crianças, nada será suficiente e poderá igualar ao que ela significou e significa para mim.

Má, sei que você vai ler. É por isso mesmo que escrevi, para você ler! Saiba que eu a amo muito, que mesmo morando “longe”, e não nos falando com tanta freqüência, o amor que eu sinto por você continua enorme, gigantesco, agora proporcional a saudade! Você é muito especial na minha vida, importante na formação do meu caráter, e em tudo que colaborou para que eu me tornasse a pessoa que sou hoje. Dê um beijo gigante nas crianças por mim, diga a eles que eu tambémos amo!!!


“Amo vocês muito, do tamanho do universo”.


quinta-feira, 4 de setembro de 2008

O silêncio dos bons

"O que mais preocupa não é o grito dos violentos, nem dos corruptos, nem dos desonestos, nem dos sem ética. O que mais preocupa é o silêncio dos bons."
Martin Luther King
It deserve an outstanding ovacion!!!
Sem comentários por hoje!

terça-feira, 2 de setembro de 2008

O que faz você feliz?

Como sempre em minha diária "insônia"... fico na internet, esperando o sono ou minha mãe bater a minha porta. (O sono é mais seguro...)
Tem dias, como hoje, que essa insônia vale a pena, depois de um dia não muito agradável, onde confusões e - minhas já conhecidas - batalhas interiores atormentaram, é bom passar essas horinhas navegando pelo cyber-espaço, no silêncio aqui de casa, silêncio que só é possível neste horário, silêncio confortável, silêncio acolhedor, onde só algumas cigarras lá fora se manifestam.
Neste descanso, em que me encontro, precisando botar pensamentos em ordem, vejo que foi bom ficar até tarde, porque assim pude encontrar algo legal pra mostrar pra vocês.
O que faz você feliz?
É a nova campanha da Rede Pão de Açúcar, são três filmes (são curtos, o 1º de 60 seg, e os outros de 30 seg.) que possuem o efeito, de parar e pensar... o que faz você feliz!
O que ME faz feliz??? (trechos dos filmes que se encaixam ao que ME faz feliz)
um doce
uma dança
um beijo
chocolate
paixão
acordar tarde
matar a saudade
o carro que eu sempre quis
sonhos que eu sempre quis
dormir na rede
matar a sede
ler
viver um romance
uma conversa boa
cafuné
rir a toa
pausa pra pensar
sentir o vento
esquecer o tempo
o céu
o sol
um som
aquela comida caseira
brincar a tarde inteira
o molho do macarrão
o cheiro da cebola fritando
ficar de bobeira
assaltar a geladeira
comer frango com a mão
tomar água na garrafa
um filme
fazer um dia normal, virar uma noite especial
São tantas as coisas que me fazem feliz, basta eu lançar um olhar inteligente e aberto sobre as coisas mais simples... as melhores coisas da vida.
Então me diz... o que TE faz feliz?

domingo, 31 de agosto de 2008

Caindo Livremente

Sou fã de John Mayer desde... esse ano, na verdade eu já conhecia o trabalho dele, mas anos depois ao ouvir "Love song for no one" em um momento em que eu realmente necessitava de uma canção de amor para ninguém, ele me conquistou de vez, gosto de suas composições, pensamentos, a maneira com que ele canta, fazendo caretas e tudo mais. Eu estava carente de cantores, em que eu pudesse baixar milhares de músicas e conseguir ouvir todas com a mesma satisfação. É tão difícil atualmente, desisti de comprar cd's em que só se pudesse aproveitar uma ou duas faixas, hoje em dia só não compro os cd's dele, porque não tenho dinheiro mesmo.

Estou com essa rasgação de seda aqui, para deixar registrado uma sugestão do bom rock, blues e jazz... pois ele consegue mesclar tudo. Procuro o DVD dele, a muito tempo, por incrível que pareça procurei em algumas das maiores cidades da América do Sul: São Paulo, Buenos Aires e Lima, e sempre escuto: "Não, só temos o CD!", ou "John Quem???", esse último é que me deixa mais irritada!!! E meu primo abençoado, retornou dos EUA essa semana, eu tinha encomendado com ele este último DVD, mas ele esqueceu!!! Então se alguém quiser me dar, por caridade, sinta-se inteiramente à vontade!!!

A muito tempo estou para fazer um post, sobre a nova música do John "Maravilhoso" Mayer, mas me faltava inspiração, agora não posso dizer que estou no ápice de toda essa inspiração, pois deixei um post inacabado... que provavelmente amanhã eu tenha que postar, para apresentar lhes essa linda canção.

Na verdade a música não é dele, é de Tom Petty (para o soundtrack de Top Gun ou Jerry Maguire.. não me recordo, só sei que tem o Tom Cruise como protagonista) , mas é claro que na voz e interpretação do John, até a Dança do Créu fica linda e tocante... link da música: http://br.youtube.com/watch?v=uNW8q-Ucz18


Letra da música (Vale a pena espremer um pouco seu inglês):
She's a good girl, loves her mama
Loves Jesus and America too
She's a good girl, crazy 'bout Elvis
Loves horses and her boyfriend too
It's a long day living in Reseda
There's a freeway runnin' through the yard
And I'm a bad boy cos I don't even miss her
I'm a bad boy for breakin' her heart
And I'm free, free fallin'
Yeah I'm free, free fallin'
All the vampires walkin' through the valley
Move west down Ventura Boulevard
And all the bad boys are standing in the shadows
All the good girls are home with broken hearts
And I'm free, free fallin'
Yeah I'm free, free fallin'
(Backing Vocals)
Free fallin', now I'm a, free fallin', now I'm a
Free fallin', now I'm a, free fallin', now I'm a
I wanna glide down over Mulholland
I wanna write her name in the sky
Gonna free fall out into nothin'
Gonna leave this world for a while
And I'm free, free fallin'
Yeah I'm free, free fallin'

Daqui uns tempos, posto músicas da autoria dele, para vocês verem do que estou falando!
Fica a sugestão: Say, A love song for no one, Why Georgia, No Such... e umas outras 70!
Kisses
God Bless You All
Para fechar bem o mês de Agosto! Bye-Bye August!
Agora deixa eu ir tomar meu banho, que estou atrasadérrima (como sempre) para ir a igreja!

quarta-feira, 27 de agosto de 2008

"É que ela ama ele, e ele ama ela!"

Ontem à noite, estava eu aqui em pé no meu quarto, lendo atrás da minha irmã a conversa que ela estava tendo com uma coleguinha, não que eu sempre faça isso, mas como não tinha nada melhor pra fazer, resolvi fazer algo no mínimo engraçado para mim: Ficar lendo em voz alta, imitando vozes, a conversa da minha irmã com quem quer que seja. Não, não tenho 12 anos, mas que é engraçado isso é! Ela fica com raiva no começo, mas depois solta gostosas gargalhadas.

E o que isso tem a ver com o título? Bom é o seguinte, estavam elas no alto de uma conversa produtiva, sobre meninos e os jogos da escola, quando leio a amiguinha dela dizer: Mas o bom, é que mesmo eu tendo um namorado ainda tenho minhas amigas! (Não exatamente com essas palavras, mas a essência era a mesma.)

Fiquei indignada e perguntei: Izabela, como assim essa guria tem NAMORADO?
Izabela: Ué Rebecca?! Ela namora com um guri lá da escola.
Eu: Mas como assim? Quantos anos ela tem?
Izabela: Minha idade (13 anos), ela é da minha sala!
Eu: Mas a mãe dela sabe? E ela deixa?
Izabela: Ah, a mãe dela sabe sim!
Eu: Mas porque que ela namora, como ela tem um namorado?
Izabela: Aiiiiii Rebecca, é que ela ama ele, e ele ama ela!
Eu: Caramba, e essa guria lá sabe o que é amor???
Izabela: Deve saber, é tão bonito os dois juntos!
Eu (já sentada na cama): Mas como é que ela sabe que é amor? Ela é muito nova, e acha que AMA!!
Izabela: Ahhh Rebecca, não enche! Pergunta pra ela!

Pronto, estava instaurada uma batalha contra minhas maiores frustrações. Quando EU tinha 13 anos, eu ainda brincava de boneca. Quando EU tinha 13 anos, fazia um ano que meus pais tinham se separado, e escrevi uma carta ao meu pai, despejando todas as minhas angústias, mágoas e desabafos (encontrei esta carta hoje, mexendo nas minhas coisas, quando EU tinha 13 anos... podia ser escritora de dramas). Quando EU tinha 13 anos, acreditava que quando eu tivesse 20, minha idade atual, seria uma mulher completa, responsável, casada, super segura de mim mesma, e seria linda a ponto de parar o trânsito (este último juro que me falavam quando eu era criança, ainda bem que não acreditei.). Quando EU tinha 13 anos, ficava alguns dias sozinha com minhas irmãs, enquanto minha mãe viajava a trabalho. Quando EU tinha 13 anos, tinha responsabilidades e problemas demais pra minha idade, ia ao banco pagar contas, cuidava de algumas coisas sozinha. Quando EU tinha 13 anos, cheguei a questionar seriamente, se casamentos realmente duravam para sempre. Quando EU tinha 13 anos, eu achava que poder dirigir seria a melhor coisa do mundo. Quando EU tinha 13 anos, queria roupas de marca e sair como as outras meninas. Quando EU tinha 13 anos, eu nunca tinha beijado, e demorou uns bons aninhos a mais pra isso acontecer. Quando EU tinha 13 anos, gostava de escrever, inventava histórias, era criativa, ainda bem que isto não perdi. Quando EU tinha 13 anos, eu me achava o ser mais horrendo do universo. Quando EU tinha 13 anos, vivia uma batalha interminável com meus pais, minha mãe manda eu ligar pra cobrar pensão, e meu pai dizia que eu só ligava pra pedir dinheiro. Quando EU tinha 13 anos, eu sabia que teria que estudar muito e trabalhar muito, para poder conquistar meus objetivos. Quando EU tinha 13 anos, aprendi que tudo que eu quisesse dependeria apenas de mim. Quando EU tinha 13 anos, mesmo questionando a "validade" dos casamentos, ainda acreditava em Príncipes Encantados, e que o meu viria me resgatar, achava que poderia ser o Kaká (eu era apaixonada por ele! auahuauhaha)

Quando EU tinha 13 anos... agora eu tenho 20 anos e algumas coisas não mudaram, algumas coisas não aconteceram... não, não sou mais apaixonada pelo Kaká e sim, eu já beijei. Mas não é disso que estou falando, estou falando que agora com 20, ainda vejo algumas coisas como se eu tivesse 13 anos, alguns sonhos são os mesmos, e eu estou nesta espera a muito tempo.

Tenho 20 anos, e até hoje nunca amei de verdade (um homem, viu você amigo ou familiar que esteja lendo, eu estou falando de amor para com um homem, porque dos outros tipos de amor eu entendo tá?!) , estou esperando, esperando e esperando. Nunca me permiti dizer EU TE AMO, do fundo do coração, com a verdade escrita na testa, com os olhos brilhando e com “borboletas no estômago” (amo essa expressão), por que eu sempre esperei a hora certa e sempre ODIEI a banalização da palavra Amor. Ai eu venho aos 20 anos (solteira, sozinha, acima do peso e muito exigente) e vejo uma menina falar que com 13 anos esta NAMORANDO, e que AMA!!! Ahhhh, faça me o favor!!! Agora sim eu entendo as críticas do pessoal das antigas, em relação ao comportamento da “nova juventude”.


QUANDO EU TINHA 13 ANOS, GOSTO DE ACREDITAR QUE EU TINHA PREOCUPAÇÕES DEMAIS TENDO 13 ANOS, SENDO UMA CRIANÇA, E ME ESFORÇANDO PARA NÃO PERMITIR QUE OS "FATORES EXTERNOS" MATASSEM MEUS SONHOS. E AMAR, AH... AMAR SERIA COMPLICADO DEMAIS, PARA UMA MENINA DE 13 ANOS!

domingo, 24 de agosto de 2008

Só de Sacanagem

(A autoria não é minha, mas eu gostaria que tivesse sido, eu apenas gosto muito deste texto, este é um texto de Elisa Luncinda... e perdõe pelo peso das palavras, mas somos brasileiros, com a gente tem que ser tudo no tranco!)

"Meu coração está aos pulos! Quantas vezes minha esperança será posta a prova? Por quantas provas terá ela que passar?
Tudo isso que está aí no ar: malas, cuecas que voam entupidas de dinheiro. Do meu dinheiro, do nosso dinheiro que reservamos duramente pra educar os meninos mais pobres que nós, pra cuidar gratuitamente da saúde deles e dos seus pais.
Esse dinheiro viaja na bagagem da impunidade e eu não posso mais. Quantas vezes, meu amigo, meu rapaz, minha confiança vai ser posta a prova? Quantas vezes minha esperança vai esperar no cais?
É certo que tempos difíceis existem pra aperfeiçoar o aprendiz, mas não é certo que a mentira dos maus brasileiros venha quebrar no nosso nariz. Meu coração tá no escuro.
A luz é simples, regada ao conselho simples de meu pai, minha mãe, minha avó e todos os justos que os precederam. 'Não roubarás!', 'Devolva o lápis do coleguinha', 'Esse apontador não é seu, minha filha'. Ao invés disso, tanta coisa nojenta e torpe tenho tido que escutar!
Até habeas corpus preventiva, coisa da qual nunca tinha visto falar, sobre o qual minha pobre lógica ainda insiste: esse é o tipo de benefício que só ao culpado interessará!
Pois bem, se mexeram comigo, com a velha e fiel fé do meu povo sofrido, então agora eu vou sacanear! Mais honesta ainda eu vou ficar! Só de sacanagem! Dirão: 'Deixe de ser boba! Desde Cabral que aqui todo mundo rouba! E eu vou dizer: 'Não importa! Será esse o meu carnaval! Vou confiar mais e outra vez. Eu, meu irmão, meu filho e meus amigos.'
Vamo pagar limpo a quem a gente deve e receber limpo do nosso freguês. Com o tempo, a gente consegue ser livre, ético e o escambal. Dirão: 'É inútil! Todo mundo aqui é corrupto desde o primeiro homem que veio de Portugal!
E eu direi: 'Não admito! Minha esperança é imortal, ouviram? Imortal!'Sei que não dá pra mudar o começo, mas, se a gente quizer, vai dar pra mudar o final! "
Clap your hands!
Bye bye... see you my friends!

quinta-feira, 21 de agosto de 2008

Tarefinha complicada!

Desde pequena, já gostava da tal da propaganda


Oii gente!!

Well... neste post que vos escrevo, eu deveria falar sobre A PROPAGANDA DA MINHA INFÂNCIA, mas como já comentei várias vezes com vocês, sobre minha "dificuldade" de fazer exatamente o que me pedem, não vou falar sobre A propaganda, vou falar sobre AS progadandas da minha infância.

Oww tarefinha complicada essa de escolher UMA propaganda que tenha marcado minha infância, é o mesmo que escolher UM filme favorito, UM bom diretor, UM ovo de páscoa, UM presente de Natal, UM lugar pra se morar a vida inteira, UMA melhor amiga, UM sonho pra correr atrás, UMA roupa pra sair. Enfim, não consegui... eu fiz então UM apanhado de propagandas que me marcaram durante esta minha longa existência, bom... longa em relação a propagandas deve ser mesmo, porque desde que me conheço por gente, eu amoooooo ficar horas na frente da TV. Isso quando ainda não tinha internet né?! Mas até hoje, entre internet e uma boa TV a cabo só pra mim, acho que a televisão ganha minha atenção!!!

Let's talk about advertisings! Esta lista abaixo, são das propagandas que eu me lembro que foram marcantes e que estavam disponíveis no YouTube, algumas ficaram de fora, ou por causa da minha incompetência de encontrá-las no cyber-espaço, ou porque eu realmente não consegui me lembrar de todas. Tá... vou parar de "falar", abaixo segue lista. TOP 10 PROPAGANDAS QUE MARCARAM MINHA INFÂNCIA QUE EU ME LEMBRE NO MOMENTO!(Vocês podem reparar que a maioria é de comida... eu não sei porquê auhuauahuauahuha)


1. Baton - Quem não se lembra do célebre: "Compre Baton, compre Baton!"

Propaganda feita pela maravilhosa W/Brasil



2. Danoninho - Ah essa é fácil: "Me dá, me dá, me dá Danoninho..."



3. Leite Parmalat - Aiii que saudade: "Tomou?"




4. Guaraná Antártica - Até hoje me pego cantando - "Pipoca com Guaraná"



5. Poupança Bamerindus - "O tempo passa, o tempo voa, e a poupança Bamerindus continua numa boaaaaaaa, é a poupança Bamerindus... !!!!"



6. BomBril - Grande Carlos Moreno, o ator que mais tempo foi garoto propaganda de uma marca.

Mais uma grande sacada da W/Brasil



7. TV Colosso - Fala sério, eu amava aquilo. Mas hoje assistindo pensei... como é que pude? auauhuaaua



8. Chokito - "Leite condensado, caramelizado, com flocos crocante e o delicioso chocolate Nestlè!"



9. Lojas Pernambucanas - Tá eu nem era projeto ainda, mas a propaganda não deixa de ser boa! "Não adianta bater, que eu não deixo você entrar!"



10. Faber Castell - Lápis de cor Aquarela - Toquinho
Inesquecível



O interessante é ver que enquanto eu estava pesquisando, me dei conta que meus pais realmente não deviam se deixar levar pelas propagandas! auahuaaaha Por que de todos os produtos anunciados, posso contar nos dedos de uma mão os que realmente ganhei, mas os que pedi.... ahh empresta seus dedos aí vai?!


segunda-feira, 18 de agosto de 2008

"Tudo depende de nós"

Acabo de retornar do cartório (estou escrevendo agora, pois as idéias ainda estão fresquinhas), fui com meu pai, lá conversamos com uma das funcionárias, ou melhor a dona do cartório, uma senhora de 85 anos, completamente lúcida ela nos contou histórias de quando seu pai era prefeito aqui de Campo Grande, de quando Getúlio Vargas veio para cá e conversou com ela, de quando quase matou Marechal Cândido Rondon engasgado com sua limonada, de quando viajou a Paris, de quando as ruas de nossa cidade foram nomeadas com os nomes dos amigos de seu pai e de quando ainda moça seus olhos começaram a falhar.
Relatou tudo com a lucidez e precisão de fatos como se tivessem ocorrido no dia anterior, durante a conversa deixou escapar gírias como: Brotinho, Bamba, Siricotico (acho que é assim..) e Pedaço, como se fossem as gírias mais radicais do momento. Sempre que tenho a oportunidade de conversar com pessoas de mais idade, com experiências e histórias mesmo que inventadas (não que as histórias dela tenham sido inventadas), paro e ouço, ouço e ouço. As experiências dessas pessoas são incríveis, são melhores do que qualquer filme Blockbustter, pessoas que viram uma cidade se transformar, pessoas que não entendem os jovens da atualidade (ela chamou meu PAI de jovem, e perguntou se ele "fica" huauauhaahu), pessoas que mesmo que tenham sido grandes líderes, assim por sua vez alcançado a "feliz idade" se tornam carentes e dependentes de atenção. Mas como é bom e prazeroso dar a eles esta atenção mesmo que por alguns minutos.
Ela me pediu oração pelos seus olhos, mesmo sem me conhecer me desejou boa sorte em minha profissão e em minha vida, segurou em meu braço e me acompanhou até a porta, nos despedimos um par de vezes, ela não queria nos deixar partir, encheu minha tarde que até então antes de sua presença seria pacata e sem graça, de sabedoria, conhecimento, expêriencia e esperança.
E quando eu achava que já havia tido tudo por hoje, quando estavamos saindo da sala dela, ela apontou na parede um vidrinho, no vidrinho estava escrito uma frase que Cândido Rondon havia dito a seu pai: "Nós somos os operários de Nós mesmos; ou nos construímos, ou nos destruímos. Tudo depende de Nós”.
Pronto, aquela senhora desconhecida havia plantado algo novo em minha tarde, em meu dia, em minha vida.

domingo, 17 de agosto de 2008

Extravazando... Back off, Mister!!

Pré - Scriptum: Este post contém pensamentos e lamentos confusos. Só o leia se estiver em sua perfeita condição mental.
Little me
Agora vocês estão prestes a invadir meu espaço. Neste post eu deveria expor um pouco mais da minha cultura familiar, mas devido a minha "dificuldade" em me manter fiel as coisas que me são exigidas, ou dar a perfeita interpretação sobre CULTURA FAMILIAR, mais uma vez eu vou viajar na maionese, e tentar oferecer algo interessante para a sua leitura.


Quando penso em Cultura Familiar, me vêm à mente algumas coisas: a educação que recebi, minha religião, meu caráter, meus parentes, meus sonhos, minha fé, meus planos, minha estabilidade emocional (se é que posso chamar assim) e responsabilidade. Estas coisas para mim envolvem a minha cultura familiar. E é isso que vou “expor” agora a vocês.


Em minha família o amor e o respeito, sempre foram fundamentais, é claro que muitas vezes pelo menos em meu núcleo familiar (pai, mãe e irmãs), esse respeito se torna mais difícil que conquistar o ouro na China. Deus sabia exatamente da dificuldade que estava propondo quando mandou Moisés descer do monte e pronunciar os 10 Mandamentos, e lá pelo quinto mandamento ele diz : "Respeite seu pai e sua mãe, para que você viva muito tempo na terra que estou lhe dando." (Êxodo 20:12) Nossa como isso é difícil, é complicado, por isso que tem muita gente morrendo cedo... deve ser né!?


Em minha família, tentamos respeitar a todos, algo tão raro nos tempos atuais, tenho um pesar no coração porque muitas vezes, as pessoas confundem o RESPEITO, com FRIEZA. Meus avós eu trato por senhor e senhora, mas minhas tias, tios, pai e mãe, desde que eu era criança, nunca me forçaram a dizer senhor, quando sinto necessidade uso, mas quando tenho intimidade o suficiente, vai "você" mesmo. Isso nunca, nunca me fez confundir o respeito, eu os respeito muito, não é porque eu digo: "Ai tia você vai lá visitar a Vó?" Que eu vou deixar de respeitá-la.... Tá essa parte ficou meio confusa, o que eu quero dizer, é que o respeito não está nas palavras que você diz, e sim suas intenções e atitudes. Eu já vi muitas e muitas pessoas, que chamam seus pais de senhores, e mentem, xingam, enganam, agridem e os envergonham. Acho legal quando chamam seus pais e mães de senhor e senhora, (isso aos olhos de quem vê, soa perfeitamente respeitoso) mas desde que suas atitudes sejam condizentes com aquilo que pronunciam.


Em minha família sempre fomos muito brincalhões, verdadeiros brasileiros que gostam de tato, gostam de abraçar, risadas altas, brincadeiras, reuniões, liberdades, mas isso nunca tirou e nem tirará o respeito e a educação. Me irrita como as pessoas tem o dom de confundir as coisas, o que a meu ver ocorre em muitas culturas, pais e filhos tem uma relação “estritamente profissional”, literalmente!!! Pais que acreditam que se oferecem carinho, risadas, atenção, vão com isso mimar seus filhos, ou fazer com que eles não os respeitem.


Em minha família, sempre demos valor a planos, sonhos e objetivos, enfim estruturá-los de maneira fundamentada em moral, valores e por assim dizer ética. Valorizamos os caminhos, a trajetória e é claro o alvo final.


Em minha família, aprendemos a ir à luta, não esperar nada de ninguém. Na verdade, não sei até onde vai à influência da minha família na minha vida, e desde onde começa a minha personalidade, com seus prós e contras. O que sei, é que tento viver cada dia, enfrentando problemas, batalhas interiores, pensamentos não “bem-vindos”, tento romper barreiras e sei que tudo que almejo conquistar, depende não de minha família... depende de mim. Porque eu aprendi assim, agora isto eu não sei quem me ensinou, se foi o mundo... ou se foi minha família.

Família é bom. Família é difícil. Família é complicado. Família é um porto. Família é divertido. Família é cansativo. Família é seguro. Família é companhia. Família é necessário. Boa ou ruim, família é família, foi esta que Deus escolheu... tem de haver um porquê. Mas por favor não pergunte para mim, que até hoje eu também tento entender!


Você pode reparar que durante o post, assumo quase uma outra postura, não estranhe às vezes sou assim, este post estava à uma semana inacabado, e conforme fatos e fatores foram se desenrolando, fui mudando minha maneira de pensar, sou assim eu mudo... e resolvi deixar do jeito que está, por que sei que pensamentos passam, pensamentos mudam, e se for com a intenção de mudar para melhor, eu mudo, detesto pensar que posso ser inflexível, para mim nada é definitivo, nada é impossível.



sexta-feira, 8 de agosto de 2008

Novidades

Putz... estou atrasada com os posts, tenho que colocar duas análises de filmes que me fizeram compainha final de semana passado: Os Produtores e Obrigado por fumar!!! Já vou adiantando que o segundo, é ótimo, muito melhor que o primeiro, embora sejam de gêneros diferentes, mas este é o assunto do próximo post.

Este post é dedicado a última novidade, saindo do forno diretamente pra vcs... vejam com seus próprios olhos:





Está ilegível, mas está escrito assim:
Prezado(a) candidato(a),
Sua inscrição foi realizada com sucesso.Caso você seja um dos selecionados, receberá um contato da nossa produção para dar continuidade ao processo de seleção.Desejamos boa sorte.
RECORD - Aprendiz 6 - Universitário.
Alásss...Yes Sir,acabo de me inscrever para o próximo Aprediz, por que desta vez, eles resolveram fazer um Aprediz Universitário, então a pessoa que vos escreve pensou... Por que não tentar? Afinal o máximo que vai acontecer é eu ter que terminar minha faculdade, sem um milhão de reais na conta e sem um emprego na empresa do Roberto Justus... Mas não custa tentar não é mesmo?!
Agradeço se eu não ouvir comentários do tipo:
- Nossa como você sonha, é claro que você não vai ser chamada!
- Nada a ver, você se inscrever!
- Acorda menina!
- Com tanta gente boa, porque você acha que te chamariam?
- O Roberto gosta de loiras, e você é morena lembra?

Ok... se você for falar algumas dessas frases acima, poupe seu precioso tempo, mas se você for torcer e orar por mim, OBRIGADA!!!

Até onde eu saiba, ninguém nunca foi preso por sonhar demais, então... vou sonhando. Fazer o que, não posso evitar, minha "ambição" depende da minha fé, e fé eu tenho.

quinta-feira, 31 de julho de 2008

Post de boas vindas e "O que há de bom no filme Equilibrium?"

Eu sempre quis fazer um blog, mas ao mesmo tempo sempre achei que seria mais uma responsabilidade, e que eu não teria digamos... idéias interessantes para alguém ler, ahhh tem o fator também de que uma vez o blog feito, é claro que eu gostaria que pelo menos algumas pessoas o lessem. Então eis que chego de férias e tenho a notícia que teriamos de fazer UM BLOG como trabalho!!! Fiquei feliz, porque confesso, que algo que você tem vontade de fazer e esse algo vira obrigação ... fica mais fácil e bem melhor!!! Espero que todos gostem das minhas maluquices e teorias nada convencionais que PRETENDO escrever.

Parte desta tarefa de criar um blog, é analisar um filme a cada semana, e mais uma vez eu ameiiii, nossa meu sonho seria que todos os trabalhos do mundo envolvessem assistir um filme!!! Pra quem não me conhece, saiba eu amo cinema!!! Na verdade na minha doce inocência de 17 anos, escolhi fazer PP, porque moro em Campo Grande é claro que aqui não tem curso de cinema (sem querer tirar da minha cidade tá?!) e porque eu achava que teria algo a ver, vai entender... Hoje gosto bastante do meu curso, quer dizer dos dois (faço ADM também), e com o passar do tempo vemos que temos que escolher caminhos pensando também no amanhã, isso é o que tento me convencer diariamente EU VOU DAR CERTO!!!

Mas vamos ao que interessa neste post: O que há de bom no filme Equilibrium?



Bom... como era parte de um trabalho, fui locá-lo, algumas pessoas tinham me adiantado que o filme não era bom, fui com baixissimas expectativas, quando cheguei a locadora e pedi o filme, o cara teve que ir nas prateleiras mais longínquas da locadora para encontrá-lo, olhei pro filme, uma capinha já gasta pelo tempo (o filme é de 2002), e confesso que me surpreendi, digamos que este filme seja um Matrix com cultura, que conta com Christian Bale e Emily Watson, concluí que no mínimo bonzinho ele seria.

O filme se passa em um tempo futuro, onde as pessoas com o objetivo de evitarem guerra e sofrimento, começam a acusar sentimentos como os principais culpados por tais catástrofes, então diariamente eles se injetam (no pescoço) um tal remédio que não me recordo do nome, para anular qualquer emoção que eles venham a ter, sejam boas ou ruins.
O Christian Bale faz um cara ferradão mesmo que já na primeira cena do filme, entra em uma sala cheia de bandidos e tiros pela porta, que ele fez como skate depois de dar uma baita voadora com o objetivo de abrí-la, o interessante é que nenhum dos tiros pegam nele, não... ele não é a prova de balas, daí com a sala em pleno breu e todas as armas descarregadas ele começa com apenas duas pistolas e um senso ninja, a matar todo mundo. As cenas de luta do filme são muito boas, o diretor Kurt Wimmer criou para o filme uma modalidade de luta chamada Gun-Kata, que como o próprio nome já diz: GUN, utiliza armas de fogo como extenções do corpo, é bem legal tipo uma coreografia de kung fu e você atira, ou seja, faz uma dancinha antes de matar.

Ai tá, o problema principal do filme, como eu já disse, é que as pessoas anularam seus sentimentos, então o personagem de Bale, que era uma pessoa super fria, após ter contato com a personagem da Emily Watson, que era amante de seu parceiro (que ele mesmo matou por cometer um crime emocional como eles chamam, oww o cara foi morto porque estava lendo um livro!) começa a questionar a maneira com que eles estavam vivendo, e deixa de tomar o tal medicamento, com isso sua tarefa que era matar pessoas (ele mata mesmo, não tem pra ningém), e procurar a Resistência (pessoas que também pararam de tomar os medicamentos e voltaram a ter sentimentos) se torna cada vez mais difícil de se cumprir, até que seu parceiro percebe, então Bale (esse não é o nome do personagem, é o sobrenome do ator, porque esqueci de verdade o nome do personagem) se alia a Resistência e é incumbido da missão de matar o "Pai" (digamos o chefão, o político responsável por implantar a ideologia na cabeça de todos), daí tem mais um pedaço que não estou com vontade de contar.

O filme é bom para vermos que muitas vezes, não precisamos chegar a um futuro muito distante, muitas das coisas descritas no filme, podem já estar acontecendo, porém com cores e figurinos diferentes, somos levados a acreditar em coisas, a ter sentimentos mecanizados, pensamentos premeditados. Certa vez um estudante de 45 anos do último ano de filosofia da UFPR me perguntou: "Você acha que a censura dos anos 60 reprimia mais do que hoje em dia?" Respondi que hoje em dia não temos censura, e ele disse: “Temos sim, mas a ditadura dos anos 60 impôs uma censura que não era mascarada, ela era verdadeira, as pessoas sabiam que estavam sendo censuradas, porém nada tirava o que tinham dentro de suas mentes, porém hoje, a mídia e os donos delas põem o que querem dentro de nossas mentes”. E isso é verdade, se dizem que tal político é bom, mostram suas boas ações, e escondem seus podres, não há uma só pessoa que diga o contrário.
Era deprimente ver no filme, aquelas pessoas sem um sorriso, o próprio filho do cara completamente sem expressão, na moral ele parecia um Hitlerzinho sem bigode, penso que era essa a intenção do diretor. Acho que pelo andar da carruagem, este futuro onde sentimentos são condenados, está mais perto do que pensamos. Podemos perceber inclusive hoje em dia todo mundo frio, pessoas que não se preocupam com o sentimento alheio, só ligam para os seus próprios interesses e bolso. Às vezes ler um livro que lhe faça enxergar um mundo diferente, é mais perigoso que cometer um crime, ninguém quer que pensemos, ninguém quer que falemos, o que eles querem é que aceitemos tudo, tudo o que eles pensarem e falarem. (fico estranho esses tempos verbais, mas deu o efeito desejado...)

Na verdade era pra eu fazer uma análise artística do filme, falar sobre cores, direção, edição, figurino, mas com aquele conteúdo achei melhor focalizar no "algo" mais pungente, o algo que falou mais alto quando assisti o filme. Mas o que mais me impactou foi que ELES NÃO PODIAM NEM LER, NEM TER CACHORRO!!! ahauahauhauah pra mim seria o fim declarado.
Se você quer assitir Equilibrium mas assim como eu tem problemas em controlar expectativas, e não gosta quando não a superam, vá com baixas, não espere muito, apenas assista, e eu GARANTO que valerá a pena.

Putz...por falar nisso, esqueci de devolver o filme... vou ter que pagar multa :(